quarta-feira, 28 de junho de 2017

In the mood for... Fashion # 2




Sapatos vela Rockport castanho
Calças pretas Salsa
Spaghetti top branco Zara
Túnica roxa Lanidor
Mala camel Quebramar

sábado, 24 de junho de 2017

In the mood for... Fashion

Acho que já o aqui disse que não sou uma grande entendida na moda. Gosto, mas é uma área que domino muito mal. No entanto, enquanto curiosa que sou, não me importo nada de aprender coisas novas e de estudar sobre os mais diferentes temas.
Ultimamente, a moda e a imagem tem sido um deles. E houve algo que eu já percebi: fazer um arquivo fotográfico dos nossos looks ajuda muito a conhecer a nossa imagem.
Então à semelhança do que tenho visto noutros blogues lembrei de criar por aqui o meu álbum de looks, para ir vendo a evolução do meu estilo.

Considerações (muito!) importantes a ter em conta:
  1. as fotografias são tiradas, maioritariamente, em casa e com telemóvel;
  2. apercebi-me que cá por casa não há um espelho de corpo inteiro decente que apanhe luz natural. Erro crasso para as fotos e mesmo uma avaliação mais segura dos outfits;
  3. não sou, nem pretendo ser modelo (e a fotogenia roça o inexistente). Sou uma rapariga simples, de gostos simples.
Hoje deixo-vos com o primeiro look.
Foi tirado ainda era primavera, antes das semanas de calor extremo que tivemos, quando, sobretudo, de manhã uma malhita era necessária.






Sapatos vela Rockport castanho
Calças Salsa pretas
Spaghetti top salmão Zara
Túnica salmão Primark
Cardigan branco Lanidor
Mala camel Quebramar

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Nagoya

Eu sou fã de sushi!! Admito!!
Era capaz de comer aquilo todos os dias, mas as finanças não o permitem, com muita pena minha.
Então houve que arranjar uma solução: lá em casa decidimos que o sushi ficava para as comemorações, até porque o nosso favorito (até ao momento!) -  o Nagoya - fica um pouco caro.
Assim sempre que queremos comemorar algo indo comer fora, lá vamos nós ao Nagoya. Foi o que aconteceu no início de Junho.
E aqui fica o registo das iguarias que comemos...







 
E vocês gostam de sushi?

terça-feira, 20 de junho de 2017

(...)

Se há dia que deveria desaparecer do calendário foi o sábado passado.
Não há palavras para descrever o que aconteceu.
Não há palavras que descrevam o que aquelas pessoas passaram, passam e vão passar.
Não há palavras para tamanha destruição.
Sei que agora é momento para, em primeiro, acabar com o fogo e, depois, cuidar de quem com ele sofreu. Mas também acho que já vamos tarde no que toca a solucionar os problemas de ordenamento do território.
Todos os anos sofremos o flagelo dos incêndios no verão, todos os anos se repetem as promessas que chegando o inverno se vai resolver o problema e todos os anos ele fica por resolver.
Será que não há neste país alguém, que de uma vez por todas, pegue neste problema e o comece a resolver?
São criados tão impostos e taxas inúteis que apenas servem para encher os bolsos dos CEO's das grandes empresas e não se cria a porra de um imposto obrigatório que sirva para ajudar os bombeiros? Para lhes dar equipamentos e veículos? Para lhes dar salários convenientes?
Bolas!! Estamos a falar de heróis que tantas vezes morrem, para nos salvar e salvar o país!!
Merecem mais respeito!!!
 

domingo, 11 de junho de 2017

Dicas para poupar na Feira do Livro


Já começou um dos meus eventos favoritos do ano: a feira do livro.
Este ano até dia 18 de Junho, no Parque Eduardo VII (Marquês de Pombal, em Lisboa) temos à nossa disposição uma vasta oferta de livros para ver e quem sabe comprar. (Ao que parece este ano há mais pavilhões de livreiros que no ano passado... :-)
Assim sendo para uma livrólica isto pode significar sérios problemas. Lembrei-me então de partilhar convosco alguns truques que nos podem ajudar a poupar neste maravilhoso evento:
  1. fazer uma lista de livros a comprar;
  2. fazer uma escolha muito criteriosa dos livros qua vão entrar para essa lista (por exemplo, a minha lista nunca contempla romances, policiais ou livros de leitura, ou seja, livros que lemos uma vez. A minha lista é sempre composta de livros utilitários, isto é, livros que volta e meia são lidos e relidos, pois versam sobre informação e conhecimento);
  3. apostar na Hora H, ou seja, de 2ª a 5ª, entre as 22h e as 23h podemos comprar livros com data de edição superior a 18 meses, com 50% de desconto, nos stands assinalados;
  4. procurar vales de desconto (nesta altura é comum as editoras disponibilizarem vales de desconto nos seus sites ou até via bloggers);
  5. consultar diariamente no site da Feira o livro do dia, pode ser que algum esteja na nossa lista;
  6. para quem gosta do sistema de envelopes pode sempre criar um envelope dedicado a este evento. Eu já o fiz e lembro-me que na altura colocava 5€ todos os meses e cheguei à altura da feira tinha 60€ para gastar e usando a dica da lista, a dica da Hora H e vales de desconto fiz uns negócios bastante bons, pois comprei a lista principal toda e ainda 2 que tinha numa lista secundária. Vim toda contente para casa!
Vamos lá ver como corre este ano. E por aí vão há Feira do Livro? Têm algum truque de poupança?

sexta-feira, 9 de junho de 2017

TGIF!!!


Hoje estou a viver o verdadeiro TGIF!!
Isto porque eu trabalho sempre ao sábado, logo, por norma, não sei o que é viver uma sexta-feira na sua plenitude (da mesma forma que não passo pelo sentimento de segunda-feira, pois estou de folga :-) ).
Ora acontece que amanhã é sábado e, melhor é feriado, logo aqui a assalariada vai estar de folga!!  yeah!!!
Vou ter um fim-de-semana prolongado (se vocês soubessem a dificuldade que é um feriado calhar num sábado...)!!
Que sabe ainda melhor porque antecede uma semana de férias!!!
Hoje é, definitivamente, um dia (muito) feliz!!

Regresso a Itália// Elizabeth Adler


Sinopse:
O marido de Lamour Harrington morreu há dois anos. Desde então, Lamour deixou-se absorver pelo seu trabalho de arquiteta paisagista, mas nem sequer a criação de belas «salas» exteriores consegue devolver-lhe a paz interior. Quando é confrontada com uma horrível verdade sobre o marido que adorava, Lamour percebe que precisa de um lugar onde se reconciliar com a vida. Regressa à casa na costa amalfitana onde viveu com o pai durante os anos mais felizes da sua infância. Mas a casa das suas recordações contém os seus próprios segredos e obriga-a a enfrentar novas verdades sobre outro homem que amou em pequena. A morte do pai foi mesmo acidental? Ou esconderia alguma coisa que precipitou o seu desaparecimento precoce?
Dividida entre dois homens misteriosos e irresistíveis, Lamour descobre que o passado tem formas de reaparecer quando menos se espera. E alguém quer assegurar-se que Lamour não revela os segredos daquele refúgio idílico e de sonho. Quando o passado e o presente colidem num clímax demolidor e cheio de suspense, Lamour deve encarar o que mais teme, para encontrar a coragem de viver a vida na sua plenitude. Regresso a Itália é um romance fascinante, que nos excita os sentidos e se lê de um fôlego.

Se vão de férias e procuram uma escrita leve, fresca e fácil de ler esta é uma excelente autora. As histórias são refrescantes e envolventes, mas simples e de leitura fácil. Ideais para as tardes de praia ou piscina.

Dou 4 estrelas!!!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Verão na Riviera / Elizabeth Adler


Sinopse:
A americana Lola Laforêt pensava que tinha tudo: um casamento estável com Patrick, um francês muito encantador, e o Hotel Riviera, um espaço mágico voltado para o azul do Mediterrâneo, a sua grande paixão. Até que um dia Patrick desaparece misteriosamente sem deixar rasto…
Seis meses depois, Jack Farrar, um americano que passeia pelo mundo a bordo do seu barco, lança âncora na enseada do Hotel Riviera e vai mostrar a Lola o verdadeiro significado do amor.
A atracção entre ambos é imediata, mas, após o que aconteceu com Patrick, Lola receia envolver-se novamente. Será Jack um homem de confiança? Quando a polícia a questiona acerca do paradeiro do marido e, em seguida, várias pessoas suspeitas reivindicam a posse do Hotel Riviera, Lola recorre à ajuda de Jack para encontrar o misterioso Patrick e resolver, de uma vez por todas, o seu futuro.
 
O verão e as férias aproximam-se a passos largos (graças a Deus!!) e começa a apetecer leituras que nos lembrem os dias de dolce fare niente, os dias quentes passados à beira-rio (ou praia para quem gosta), os passeios, os gelados ao fim do dia, as noites de festa...
E neste livro temos um cenário idílico para passar as férias, personagens interessantes e acção para que o verão seja inesquecível para quem escolheu passar o verão no Hotel Riviera.
 
Dou 4 estrelas!!!

sábado, 3 de junho de 2017

Ribs and company | RECOMENDO TOTALMENTE!!

Já no caso da Ribs and Company RECOMENDO completamente!!
Delicioso, excelente ambiente e serviço.
Agora, um aviso: vão com fome!! A sério!
Lá as doses são estilo americanas, então são enormes.
Para terem um ideia no dia que lá fomos não conseguimos lanchar e o jantar ficou-se por uma simples sopa e fruta, pois não conseguíamos comer mais nada!
Agora as fotos...


 
Atentem nas sobremesas...




quinta-feira, 1 de junho de 2017

Não recomendo!!

Recentemente numa visita ao Dolce Vita Tejo dei de caras com o novo quiosque de gelados da MacDonalds e, óbvio, tive de ir experimentar. Mas não gostei!!
Acho que o preço não vale o gelado. A bolacha é mole, o gelado derreteu muito rapidamente (logo tivemos de o comer rapidamente), pouca oferta de toppings.
Não!! Não recomendo!! Prefiro pagar mais 1€ pelo scoop da Olá!