quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Dia Mundial da Poupança!!


Hoje é o Dia Mundial da Poupança e partilho convosco mais cinco truques de poupança (partilhei outros aqui) que eu uso regularmente:
  • Pequeno-almoço em casa
O pequeno-almoço é tomado SEMPRE em casa. Acho que em toda a minha vida tomei o pequeno-almoço fora 2 ou 3 vezes. Fica mais barato e não me faz mal.
  • Valor na poupança?
Eu estou meses sem ver o valor total que tenho na poupança. Transfiro o valor mensal e se precisar de lá ir procuro não levantar mais que 50% do valor que transferi. Percebi que desta forma resulta em menos ansiedade para mim e agradáveis surpresas.
  • Pay yourself first!
Desde que comecei a trabalhar que me habituei a o primeiro pagamento que faço é SEMPRE a transferência do valor da poupança. Depois pago as despesas fixas e só depois penso nas despesas variáveis. O dinheiro para o lazer é o último valor a apurar.
  • Ler, ler, ler…
Eu estudo muito sobre o tema Finanças Pessoais. Livros, blogues, Youtube, revistas…
A minha mãe sempre me disse que o saber não ocupa lugar e sendo uma leitora ávida estou sempre a actualizar os meus conhecimentos na área da organização, poupança e em outros interesses que tenho.
  • Comprar o máximo por menos
Quando vou às compras tento sempre comprar o máximo que consigo, pelo menor valor possível. Sem nunca descurar a qualidade do produto, ou seja, o preço e quantidade até podem compensar mas se eu souber de antemão que a qualidade não é a melhor, já prefiro investir um pouco mais num produto.

E vocês que truques usam?

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

em novembro...


Chegámos ao penúltimo mês do ano.
O Natal e o fim de ano aproxima-se a passos largos.
Começam as reflexões sobre o ano e a preparação do próximo.
Por aqui adivinham-se tempos de muito trabalho, mas por agora vamos aos objectivos para este mês:
  • cumprir os valores do orçamento que estipulei;
  • ter 15 dias sem gastar;
  • não mexer na poupança;
  • procurar uma agenda para 2019;
  • tratar das prendas de Natal e de aniversário até ao fim do ano;
  • comprar umas peças de roupa e calçado de inverno, que se aproxima e eu não tenho.

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

em outubro... # 2


Outubro está a chegar ao fim. Foi um mês de bastantes mudanças e importantes decisões.
Mas o balanço é positivo!

Acontecimentos dignos de registo...
  • Houve umas quantas mudanças laborais, a ver vamos como correm… só o tempo o dirá;
  • Fui um lançamento de um livro, o primeiro e gostei;
  • houve um fim-de-semana prolongado de descanso na terra dos pais;
  • regressei em força aos crafts e fiz duas encomendas e entreguei-as.
das finanças...
  • Pelo segundo mês consecutivo as finanças foram completamente arruinadas;
  • Fiz uma revisão orçamental profunda, que me deixou muito contente e me acalmou;
  • decidi que, mais uma vez, estava a complicar e que devia regressar à simplicidade.

dos objectivos…
  • continuar os testes da agenda para 2019; - FEITO!!
  • fazer uma revisão orçamental; - FEITO!!
  • cumprir os valores que estipulei no orçamento; - NÃO FEITO!!
  • ter 15 dias sem gastar; - FEITO!!
  • não mexer no valor da poupança; - NÃO FEITO!!

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Dica do dia: Festa do cinema

 
Malta, atenção!!
Para os amantes do cinema e das poupanças começa hoje a Festa do Cinema, que dura até dia 24 de Outubro e coloca todos os bilhetes de cinema, em todas as bilheteiras do país, os bilhetes de cinema a 2,50€.
É de aproveitar!!
 
Mais aqui.

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Viver com pouco # 21: da comparação...

Se há característica inata ao ser humano e que, constantemente, faz é comparar-se ao outro.
Todos nós pelo menos uma vez na vida já nos comparámos com alguém da nossa família, com algum amigo, vizinho, colega de trabalho…
Com as redes sociais esta característica atingiu o seu expoente máximo. Basta abrirmos o Facebook, Instagram… e somos bombardeados com fotografias, posts… dos nossos "amigos" a exporem a sua vida fantástica e de uma forma automática nós comparamo-nos.
Nestas coisas dos blogues de finanças pessoais, como em tantos assuntos e áreas do saber, os brasileiros são um povo muito aberto, que partilha muita informação, conhecimento, experiências pessoais… E como é natural nós, os leitores, damos por nós a comparar.
No entanto, na minha opinião, não o devíamos fazer e por uma razão: são realidades completamente diferentes. Sabiam que os brasileiros se quiserem conseguem sustentar casa, carro, comer fora todos os dias e poupar todos os meses com o salário mínimo? Basta quererem!!
Em Portugal isso é impensável com o custo de vida actual!
Por isso, custa-me ver em blogs portugueses comparações com os brasileiros, quando falamos de realidades completamente diferentes.
Eu vejo as redes sociais, blogs, Youtube … como uma forma de aprender, de me inspirar, de agregar valor à minha vida e à minha pessoa.
É óbvio que volta e meia lá me comparo com alguém, mas procuro sempre separar as águas. Procuro sempre viver a minha vida e não a dos outros.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Viver com pouco # 20: Revisão orçamental


Depois do choque de realidade que tive no fim das férias e depois do pânico, veio a altura de pegar o touro pelos cornos e tratar de pôr mãos-à-obra para um problema que criei e que não se resolve sozinho. :-)
Assim durante o mês de outubro tenho dedicado bastante tempo ao meu orçamento e às minhas finanças.
Desta vez optei por fazer as coisas com tempo e muita calma (coisa que nem sempre faço e que talvez me prejudique) e tenho seguido várias etapas:
  1. comecei por me dedicar às despesas fixas e olhei para elas com olhos de ver. Comecei por cortar o que estava a mais. Transferi ainda um valor que constava nas despesas fixas para a poupança (também ela uma despesa fixa), já que no fundo não passava disso mesmo uma poupança para uma despesa anual. Com isto consegui baixar as despesas fixas para 49% dos meus rendimentos;
  2. depois passei às poupanças. Com os cortes e afins do primeiro ponto consegui aumentar o valor de poupança para 31% dos meus rendimentos. E fiquei bastante contente.
  3. ainda na poupança comecei um processo de mentalização de que nada importa estar a colocar um valor irrealista (tenho muito essa mania) na poupança e depois precisar de ir lá buscar. Vale mais colocar pouco e constantemente e não precisar de ir lá buscar algum valor. Só assim ela crescerá realmente;
  4. ainda na questão da poupança simplifiquei a gestão e organização dela. Eu tinha envelopes de poupança para despesas anuais, eu tinha a poupança mensal, eu tinha o meu pé-de-meia… enfim… isto obrigava a andar constantemente com contas e post-its e papéis e confesso que isso me irritava um pouco. Queria algo mais simples! Pois bem decidi ficar apenas com a poupança mensal do banco, para onde vou canalizar o valor dos envelopes (já que iria recorrer a ela mesmo caso os envelopes não chegassem e porque talvez assim desmotive de ir à poupança, pois não sei quanto corresponde a qual categoria uma vez que fica tudo baralhado) e o pé-de-meia. Ou seja, também nesta coisa das finanças decidi enveredar pelo minimalismo, quer na gestão mensal e diária (pelo método 50-30-20 na divisão dos rendimentos), quer na gestão das minhas poupanças. :-)
  5. finalmente passei ao meu calcanhar de Aquiles: o valor do mês. Ou seja, os 20% que restam do meu rendimento (reparem que consegui atingir as percentagens recomendadas!! Happy!! Happy!!) mas... depois começaram os problemas e as dúvidas: o valor do mês fica no banco ou pago tudo a dinheiro? Adiro ao orçamento particular? Que envelopes crio? Vale a pena criar envelopes? Defino uma mesada para as minhas maluquices? Uso esse em dinheiro e deixo resto na conta?
Enfim… decisions, decisions… para tomar...

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Mister Gregory | Sveva Casati Modignani


Sinopse:
Aos oitenta e cinco anos, Gregorio Caccialupi passa em revista uma vida intensa marcada por contrariedades e vitórias. Para trás ficam as recordações de uma infância pobre na Itália dos anos 1930 e uma decisão que mudou para sempre a sua vida - emigrar para a América em busca de um futuro melhor.

Ambicioso e determinado, coleciona sucesso atrás de sucesso e uma série de mulheres procuram conquistar o seu coração - Florencia, o seu primeiro amor, Nostalgia, com quem se casou, e Erminia, a sua derradeira paixão. Com o decorrer do tempo, Gregorio Caccialupi torna-se Mister Gregory, dono de uma importante cadeia de hotéis, um homem rico e influente. Porém, um investimento mal calculado leva-o à ruina. Conformado com a sua vida discreta num lar de idosos, está longe de saber que um encontro inesperado lhe trará uma revelação surpreendente e a possibilidade de retomar as rédeas do seu destino.

Mister Gregory é um magnífico romance de Sveva Casati Modignani, que pela primeira vez elege como protagonista um homem: complexo, terno e fiel aos seus princípios, sedutor, esquivo e sempre irresistível.

A minha opinião…
Já perdi a conta aos livros que li desta autora e regra geral gosto de a ler. Tanto que vou lendo novos livros.
Com este livro confesso que fiquei desiludida. Achei a história pobre e que se arrasta ao longo dos capítulos. Pouco ou nada me motivava a continuar a lê-lo. O final então… Céus!! Que desânimo!
Quando achamos que a história vai finalmente aquecer, o livro termina.
Não gostei!!

Dou 1 estrela!!!

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Irrestível tentação | Jill Mansell

 
 
Sinopse:
Quando Nadia Kinsella conhece o charmoso Jay Tiernan sente-se tentada. Retidos numa casa remota durante uma tempestade de neve, temos de admitir, nunca ninguém descobriria, certo?
Mas Nadia há muito que encontrou o amor da sua vida. Chama-se Laurie, estão juntos desde sempre e Nadia ainda sente borboletas no estômago quando o vê. Bem, é verdade que não o tem visto muito nos últimos tempos, mas isso nem é culpa do Laurie. E ela não o pode trair! Para além do mais, quando se pertence a uma família como os Kinsellas, onde cada um é mais irresponsável do que o outro, alguém tem de dar o exemplo e resistir às tentações, não é? Afinal, não queremos fazer algo de que mais tarde nos arrependamos. Ou será que queremos?
 
 
A minha opinião…
Conheci esta autora creio que em 2016 e rapidamente se tornou num must read para mim. Sempre que na biblioteca encontro um livro diferente dela vem comigo.
Gosto da escrita fácil, corrida, do sentido de humor que coloca nas situações, personagens…
Com este livro não foi muito diferente.
A personagem principal Nadia vem de um seio familiar onde não existe muito a noção de responsabilidade e está constantemente envolta em situações hilariantes.
Há aventura, romance e humor quanto baste.
É uma leitura agradável e de gargalhada constante.
 
Dou 4 estrelas!!

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Providências que tomei...

Perante o problema com que me deparei tratei logo de tomar um conjunto de atitudes e providências.
Como falei no post anterior comecei as férias com um destralhe profundo às minhas coisas, aos meus pertences e decidi ficar com apenas aquilo que realmente gosto e uso numa base diária.
Ou seja, decidi abraçar de uma forma mais séria e conscienciosa o Minimalismo.
Posto isto, tudo o que resultou do destralhe e esta em óptimas condições foi colocado à venda (em breve surgirão por aqui também para se alguém estiver interessado :-D ) e o dinheiro que ganhar com essas vendas vai ser alocado para a compra de roupa/calçado.
Decidi igualmente dedicar-me mais ao meu hobby não só como forma de controlar a ansiedade, como também para tentar rentabilizá-lo de alguma forma (aproveitando o facto de se aproximar o Natal). Também aqui o dinheiro que eventualmente ganhe irá para comprar roupa e calçado. Para resolver este problema o quanto antes (é que é um bocadito desagradável andar nua no inverno :-D :-D)
Outra medida foi rever o orçamento e definir prioridades, que havia claramente esquecido.
Mas como tudo isto só funciona se o mindset estiver no "sítio" certo decidi começar a trabalhar essa parte no sentido de ser ainda mais rigorosa com o orçamento, em cumprir os valores que estipulo no início do mês, em cortar de uma vez por todas as despesas inúteis, em pensar duas vezes antes de gastar dinheiro.
Vamos ver como corre...
Entretanto aceitam-se sugestões!!

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

sobre as férias...

Setembro foi o mês escolhido para as férias grandes. Duas semanas e meia de puro dolce fare niente.
Houve tempo para descansar, para passear, para gelados, cinema, leituras…
Mas este houve também tempo para alguma reflexão.
Comecei as férias com um grande destralhe e limpeza das minhas coisas, pensamentos, pessoas…
E isso levou-me a começar a avaliar 2018 e a preparar 2019 (metas, objectivos, orçamento, agenda).
Fiz igualmente uma profunda reflexão sobre as minhas finanças e não gostei do resultado.
Por exemplo, se bem se lembram eu tinha-me comprometido aqui resolver o meu problema de roupa até dezembro de 2018 e apesar de ainda faltarem três meses para o fim do ano com esta avaliação já percebi que não vou cumprir o objectivo.
E a culpa é inteiramente minha!!
Porque não geri bem o meu dinheiro. Porque gastei mal o meu dinheiro.
Agora tenho um problema, preciso da roupa e dinheiro não há. Mas despida não posso andar.
Posto isto tomei uma decisão: ser oficialmente forreta!!
Ou seja, ter a fama e usufruir dela! :-)
Talvez assim aprenda de uma vez por todas a gerir o meu dinheiro (sobretudo o meu calcanhar de Aquiles).

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

12 factos sobre mim... # 10

 
Eu sou #aloucadaslistas!!
Faço listas a torto e a direito e por todos os motivos.
Faço listas de todos os tipos.
Sou tão louca, que até para as últimas férias fiz uma lista de recados que precisava resolver.
Definitivamente não bato bem da moleirinha!! :-D :-D