sábado, 18 de março de 2017

Uma morte conveniente / Sofie Sarenbrant

Os autores nórdicos estão a ganhar terreno no mercado editorial português.
Já tive oportunidade de ler uns quantos e noto uma tendência neles: os policiais.
Não sei se é por opção das editoras de só publicarem este género literário, se é porque são os autores de maior sucesso lá para o norte, não sei se é demonstrativo de uma tendência nórdica. É certo que volta e meia ouvimos falar de uma atrocidade lá para aqueles lados, mas não sei quem se inspira em quem.
Uma coisa é certa os autores nórdicos estão aí e vieram para ficar.
 

Sinopse:
SOFIE SAREMBRANT é considerada a mais promissora autora sueca de policiais depois de uma rápida ascensão aos tops suecos. UMA MORTE CONVENIENTE foi o seu primeiro livro a cruzar as fronteiras e encontra-se já traduzido em doze países, entre os quais se contam a Alemanha e os Estados Unidos.

UMA MORTE CONVENIENTE é o primeiro livro de uma série que tem como protagonista Emma Sköld, uma jovem e entusiasta inspetora da polícia. Quando é chamada a intervir nesta investigação, Emma está grávida e começa a perguntar-se se conseguirá conciliar a carreira com a maternidade. Conta para isso com a ajuda do seu companheiro Kristoffer, um agente imobiliário viciado em trabalho que espera em breve encontrar a casa ideal para os três. Sofie Sarembrant imprime a esta intriga um ritmo imparável que nos leva a querer virar a página do primeiro ao último capítulo.
 
Como já referi, já tive oportunidade de ler de ler uns quantos autores nórdicos e, como é óbvio, gostei mais de uns que de outros.
Este foi o primeiro livro que li desta autora e não entrou para os meus favoritos. Achei a história muito previsível e lenta. É certo que no fim há ali um twist, mas se pensarmos bem, cedo começa a apontar para o assassino.
Mas também não odiei o livro. Ficou ali no meio... :-)
 
Dou 2 estrelas!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário