segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Uma imagem vale mais que mil palavras...

Desde que comecei a trabalhar que travo duas lutas internas: a minha organização financeira e a minha imagem.
Por vários motivos, eu sempre fui uma pessoa com pouca roupa. E quando digo pouca, falo mesmo num número reduzido de peças de roupa. E isso sempre gerou em mim um descontentamento com a minha imagem. Tanto que prometi a mim mesma que quando começasse a trabalhar resolveria esse problema.
 
E tentei. Estes últimos anos têm sido tentativas, atrás de tentativas para criar um guarda-roupa que me agrade, que se me faça sentir bem e confortável quando o visto, que seja versátil e que tenha um número suficiente. Confesso que nos últimos dois, três anos desmotivei um pouco e deixei de parte esse lado. Por cansaço, por motivos pessoais e familiares.
Mas, sou uma pessoa que gosta de aproveitar as oportunidades que a vida lhe dá. E agora tive uma daquelas enormes. J
Aproveitando a mudança de trabalho propus-me resolver o problema, de uma vez por todas. E resolvi que tenho de fazê-lo até ao final de 2018. Para me manter nos eixos vou partilhando por aqui os avanços e os recuos.
O objectivo é daqui a ano e meio (o processo, na realidade, já começou em junho) ter um roupeiro que seja a minha cara. Que me faça sentir bem, confortável, bonita. Que seja versátil. Que seja em quantidade e qualidade. Para terem uma ideia o meu sonho é um dia poder fazer um projecto tipo um ano sem compras ou viver com um armário cápsula porque tenho roupa a mais J J J Loucura!!! Eu sei!! Já que cada vez mais o consumo consciente é uma presença activa na vida financeira. Mas a ideia também não é sair na louca e desatar a comprar desenfreadamente. A ideia é ir comprando de forma consciente, sempre com qualidade até atingir um número razoável de peças que suprimam as minhas necessidades (daí dar um prazo de ano e meio para resolver o problema!).
Vamos ver como corre… J

Sem comentários:

Enviar um comentário