sábado, 31 de agosto de 2019

Agosto...


… foi o mês  de FÉRIAS!!

  1. fomos a Fátima!
  2. tivemos um feriado
  3. tive meia dúzia de dias de férias, que souberam a MUITO pouco!
  4. houve almoçarada  no trabalho!
  5. tive 19 dias de 0€

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Ground Burguer

Há muito tempo que esta rubrica não surgia por aqui…
Hoje é o dia! :-)
Durante o mês de Julho tive oportunidade de experimentar dois restaurantes novos: um deles foi o Ground Burger.
Situado numa zona nobre de Lisboa (perto do El Corte Inglês) esta hamburgueria é uma verdadeira delicia.
Hambúrgueres super saborosos, decoração que nos transporta para a América, a simpatia e atenção dos funcionários, a maionese divinal deixaram a vontade de regressar…



Agora senhores, o melhor de tudo, a cereja no topo do bolo foi a sobremesa: Crush dognhuts!!
Verdadeiros donuts americanos divinais!!
São de comer e chorar por mais!!

 
 
No entanto, devo confessar que achei o restaurante muito apertado, ou seja, pouco espaço entre as mesas e perde-se alguma privacidade, já que mesmo sem querer ouvimos a conversa toda da mesa ao lado.
O outro ponto desfavorável é o valor.
São muito bons, sim senhor, mas também acho que são muito caros. Os donuts então…
É mesmo um sítio a voltar, mas só em ocasiões super, híper, mega especiais. Ou seja, provavelmente daqui a uns anitos… :-D :-D

sábado, 3 de agosto de 2019

Orçamento 2019


O início do mês de julho ficou marcado por uma excelente notícia: um aumento salarial!! :-D :-D
Ou seja, mais uns euritos ao fim do mês. :-)
E como seria de esperar julho foi dedicado ao orçamento. Muita leitura, muito estudo deste tema.
Ainda não tenho certeza total de qual foi o valor do aumento concreto, porque pelo meio houve acertos e descontos e subsídio de férias e ainda não deu para ter uma noção real, mas as contas já começaram.
Desde logo decidi aumentar o valor da poupança, ou seja, o valor do aumento vai ser canalizado para a poupança.
Sou apologista que quando recebemos um aumento salarial, por muito pouco que seja, não devemos aumentar o nosso custo de vida. Pelo contrário, devemos diminui-lo.
E foi o que eu andei em julho: arranjar estratégias de diminuir o meu custo de vida.
Na generalidade, a estrutura-base manteve-se inalterada: o método 50 (despesas fixas)-30 (valor do mês) -20 (poupança).
E devo dizer que ao fim de dois anos a usar este método, continuo muito satisfeita com ele. Ainda não vi necessidade de mudar. Mês a mês vou reajustando as percentagens, mas o objectivo é cumpri-las na integra.
Quanto ao meu calcanhar de Aquiles, o dinheiro do mês (ou seja, os 30%) aí vou alternando entre dois métodos essencialmente: ou divido esse valor em 2 e fica 50% para o lazer/mês e 50% para a shopping list (roupa, calçado, prendas, etc) ou coloco o valor todo no mesmo bolo e vou gastando conforme preciso. Tudo depende das despesas previstas.
Por enquanto tem corrido bem. Uns meses melhores, outros nem tanto, mas a coisa lá vai indo… :-)