terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Mealheiro literário 2019


Vamos lá avaliar 2019 em leituras e quanto consegui poupar este ano em livros por ter optado por ir à biblioteca da minha cidade:
  1. A vidente (15,04€)
  2. O poder das pequenas coisas (15,92€)
  3. Algo maravilhoso (14,16€)
  4. Grande mulher (13,28€)
  5. O lugar do coração (14,16€)
  6. O homem de giz (15,08€)
  7. O sabor do momento (14,21€)
  8. Ave de mau agoiro (15,92€)
  9. Noite sobre as águas (15,92€)
  10. Altos e baixos (não encontrei o valor ;-)
  11. Noite de reis (14,16€)
  12. Estranhos ao luar (13,28€)
  13. A bibliotecária de Auschwitz (11,53€)
  14. O caçador de sonhos (13,28€)
  15. Luz na tempestade/Um herói em Nova Iorque (15,92€)
  16. Um agente estrangeiro (14,16€)
Feitas as contas poupei 230.18€. Foi um valor jeitoso, não?
E vocês pouparam muito em leituras?
Nota: os valores apresentados são retirados da Wook.

Dezembro...


… foi mês de BALANÇOS:
  • atingi mais uma meta para este ano;
  • comprei a minha prenda de Natal, uma mega prenda há muito desejada;
  • fizemos a árvore de Natal;
  • cumprimos, mais uma vez, as tradições natalícias;
  • o Natal foi na aldeia;
  • tirei a primeira parte das férias deste ano (a 2ª ficará para Janeiro);
  • preparei o ano de 2020 (agenda, metas, orçamento)
  • tive 15 dias de 0€.

domingo, 8 de dezembro de 2019

O meu minimalismo...


Quando no início do ano defini as 3 palavras que iam nortear o meu ano, uma delas foi o minimalismo.
E, apesar de ao longo do ano, não ter falado muito do assunto por aqui, a verdade é que ele este muito presente na minha vida.
Foram muitas as leituras feitas ao longo do ano, foram muito os destralhes que fiz e hoje apercebi-me que tenho já algumas ideias que posso partilhar convosco.

A primeira é que não posso aplicar o minimalismo à roupa. Eu tenho uma condição de pele que o impede. Preciso de quantidade e qualidade de roupa na minha vida. Gosto de moda, gosto de ter variedade, porque canso-me rápido (esses desafios que há por aí de 33 peças em 3 meses, para mim não dá, como ter apenas 50 peças ou 10 peças para 30 looks). Não tenho máquina de secar roupa e no inverno pouca quantidade cria um SÉRIO problema, para garantir que tenho roupa para vestir.

Posso e aplico o minimalismo nos produtos de beleza que utilizo. Eu sou algo preguiçosa para rotinas de pele muito complicadas e demoradas. Sou prática e preciso de ser assídua nos cuidados de pele, logo se quero que a coisa funcione convém ser minimalista no número de produtos que uso. Neste momento, por exemplo, uso o mesmo produto para gel de limpeza e gel de duche (é de farmácia e indicado para o efeito e para a minha pele).

Nas finanças, a simplicidade e o minimalismo funcionam super bem. O método 50-30-20 é o ideal para mim.

E vocês? Usam algum truque minimalista?

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

A bibliotecária de Auschwitz | António G. Iturbe

Sinopse:
Minuciosamente documentado, e tendo como base o testemunho de Dita Dorachova, a jovem bibliotecária checa do Bloco 31, este livro conta a história inacreditável, mas verídica, de uma jovem de 14 anos que arriscou a vida para manter viva a magia dos livro, ao esconder dos nazis durante anos a sua pequena biblioteca, de apenas oito volumes, no campo de extermínio de Auschwitz.

Sobre a lama negra de Auschwitz, que tudo engole, Fredy Hirsch ergueu uma escola. Num lugar onde os livros são proibidos, a jovem Dita esconde debaixo do vestido os frágeis volumes da biblioteca pública mais pequena, recôndita e clandestina que jamais existiu.

No meio do horror, Dita dá-nos uma maravilhosa lição de coragem: não se rende e nunca perde a vontade de viver nem de ler porque, mesmo naquele terrível campo de extermínio nazi, «abrir um livro é como entrar para um comboio que nos leva de férias».
A minha opinião…
Já leram este livro?
Se não o fizeram, recomendo que o façam. É fantástico!! 5 estrelas!!
Baseado numa história verídica do tempo nazi, conta a história de uma menina de 14 anos a quem é atribuída a tarefa proibida de guardar a mini biblioteca, criada às escondidas dos nazis.
Com esta história de pano de fundo ficamos a conhecer mais e um pouco melhor o horror vivido nos campos de Auschwitz.
É uma surpresa até a fim este livro.
Recomendo mesmo a seu leitura.
Já está no meu top 10 de livros preferidos!!
Dou 5 estrelas!!

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Noite sobre as águas | Ken Follett


Sinopse:
Southampton, Inglaterra, setembro de 1939. a guerra estala na Europa. o Clipper da Pan American - o fabuloso e mais luxuoso hidroavião de sempre - faz o seu último voo em direção aos Estados Unidos da América.

A bordo, encontram-se um aristocrata inglês, fascista assumido, e a sua família, uma princesa russa, um casal de amantes, um jovem bem-parecido, muito interessado no que não lhe pertence, artistas, homens de negócios e várias outras personagens que fogem do conflito armado e do seu próprio passado, para empreenderem uma travessia arriscada do Atlântico que lhes reserva uma tempestade de violência, intriga e traição.

Um thriller inesquecível de altíssima tensão, paixão, humor e suspense do mestre indiscutível deste género literário.

A minha opinião…
Não é segredo para ninguém que deste autor eu só gosto de ler policiais e thrillers. E se a isso juntarmos um romance histórico temos a receita para este livro.
A história acontece durante e no pós-guerra e as personagens estão envoltas em muito mistério, que a meu ver poderia ter sido mais explorado. Mas não deixa de providenciar bons momentos de leitura.

Dou 3 estrelas!!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Ave de mau agoiro | Camilla Lackberg


Sinopse:
Com três títulos já editados em Portugal - A Princesa de Gelo, Gritos do Passado e Teia de Cinzas - Ave de Mau Agoiro confirma Camilla Lackberg como uma das mais talentosas autoras de romances policiais da atualidade. Com mais de oito milhões de exemplares vendidos no mundo, a autora transporta-nos uma vez mais para um universo onde a harmonia familiar da escritora Erica Falk e do inspetor Patrick Hedström contrasta com a violência dos crimes que este tem de resolver.

A minha opinião…
Eu gosto muito dos autores de policiais nórdicos. São muito descritivos e conseguem colocar-me a ver claramente a história que narram. O que também pode ser algo complicado, porque chego a sonhar com eles. Aqui o truque que uso é não ler muitos seguidos. :-)
Camilla Lackberg está, sem dúvidas, no topo da lista de autores nórdicos que eu gosto de ler.

Dou estrelas!!