segunda-feira, 30 de abril de 2018

Afinal há esperança!!



No mês de Abril as minhas compras para o meu roupeiro cingiram-se a uns jeans. Importantíssimo dado que tinha apenas 2 disponíveis e com a chuva já estava a ser (muito!) difícil de gerir.
Ora, dá-se o caso de o meu corpo ser algo manhoso de vestir e comprar jeans é uma autêntica aventura, já que os que me ficam realmente bem são os jeans de corte direito e o mercado está infestado de skinny (que são muito poucas as pessoas que realmente ficam bem com esse modelo!).
Assim sendo, já perdi a conta das vezes que dediquei tardes de compras onde só experimentei calças e vinha de mãos a abanar.
Assim, há já algum tempo que me convenci que jeans só na Salsa. Mas confesso que me custa imenso dar cerca de 85€ (o meu modelo - Bliss - é considerado um modelo clássico, logo não tem saldos) por um par de calças, cuja qualidade já não é o que era e ter pouca oferta de cores e lavagens. Dá a impressão que ando sempre com as mesmas.
Mas a esperança de comprar jeans em outras lojas, nunca morreu realmente. E ainda bem!
Na véspera da corrida Sempre Mulher e aproveitando o facto de irmos perto do Vasco da Gama buscar os dorsais, aproveitámos para dar uma voltinha pelo shopping, onde não ia há meses.
E ainda bem que o fiz, porque na Massimo Dutti consegui comprar um par de jeans por 40€.
Sim, 40€! Metade do valor de uns jeans da Salsa. São de corte direito, com uma lavagem escura muito bonita e muito confortáveis.
Vocês não sabem a alegria com que regressei a casa. Feliz! Mesmo feliz! Não cabia em mim de contente! Cá em casa até gozavam! Mas vim mesmo muito feliz com a minha compra. Só tive pena de não haver mais lavagens, certamente traria mais um par pelo menos. Agora vamos ver quanto tempo duram! :-)
Moral da história: não desistam de procurar, mesmo em locais que à primeira vista não teriam o que precisamos.

domingo, 29 de abril de 2018

Aqui entre nós / Jane Fallon


Sinopse:
Desde sempre que Tamsin e Michelle são inseparáveis. Claro que Tamsin quer o melhor para a amiga. Quando lhe chega aos ouvidos o boato de que Patrick, o marido de Michelle, lhe é infiel, ela põe em prática um plano ousado: utiliza a sua assistente, Bea, como engodo, para ver o que acontece…

Não lhe ocorreu, todavia, que a fiel Bea pudesse ter outras intenções. Além disso, a farsa parece ter ganho vida própria e, de repente, Tamsin dá por si enredada numa grande teia de mentiras. Consumida por sentimentos de culpa, Tamsin encontra-se perante uma situação delicada: conseguirá ela contar a verdade a Michelle sem arruinar a vida de todos?

Segredos, manipulação e traições: Aqui Entre Nós é uma comédia de enganos que nos leva a refletir sobre a grande questão: existe alguém em quem possamos verdadeiramente confiar?
 
A sugestão de hoje vai para uma comédia romântica que nos fala das peripécias de alguém que descobre a infidelidade do marido da melhor amiga e decidi desmascará-lo. É uma leitura leve e simples, perfeita para os fins de tarde de trabalho no sofá, com o sol da primavera a entrar pela janela.
 
Dou 4 estrelas!!

sexta-feira, 27 de abril de 2018

em maio...


Se em Abril me dediquei a (re)aprender sobre organização, Maio será o mês dedicado a colocar em prática o que aprendi.
Assim , para Maio defini como objectivos a cumprir:

  • reestruturar a minha agenda;
  • o desafio financeiro;
  • estar, pelo menos, 15 dias sem gastar um cêntimo;
  • colocar o valor na poupança e NÃO mexer nele;
  • comprar 2 peças de roupa ou calçado;
  • dedicar uma hora por dia aos meus crafts;
  • melhorar enquanto profissional.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Viver com pouco # 4 - Desafio financeiro


O mês de Abril foi marcado por uma reflexão sobre a melhor forma de gerir o dinheiro que tenho para o mês, o meu calcanhar de Aquiles nesta coisa da gestão orçamental.
E foi em mais um desabafo meu sobre isto, que em conversa nos comentários com A teia dos 20 mas x surgiu a proposta de em Maio fazermos um desafio financeiro, que prontamente aceitei.

Transcrevo as regras...
"- Fazer o orçamento apenas com as obrigações financeiras mensais (aquelas contas que somos MESMO obrigados a pagar p.e. casa, agua, alimentação, telefone). E juntar nessas obrigações um valor de poupança (o que normalmente já poupares, P.e.).
- Levantar um montante para andar contigo p/ gastos diários, p.e. um cafezinho (eu, levantei 30).
- Se sobrar dinheiro, por pouco que seja, não mexer nele.

- A REGRA MAIOR, será mesmo, pagar em Abril
(no meu caso será Maio) apenas o que é obrigação, sem gastar nada fora disso, e ver como resulta.

Porque mesmo incluindo em gastos obrigatórios um valor de poupança (eu faço sempre isso, para assumir que aquele valor não existe), não gastando o que sobra do que é obrigatório pagar, no dia 30 de Abril conseguiremos juntar + ao valor da poupança.

Eu acredito que consigo passar um mês sem os bolos da pastelaria, ou um livro novo, ou uns brincos, ou umas gomas, ou um impulso qualquer de investimento grande.

E os gastos obrigatórios que defini foram:
- combustível
- Contas de casa (dou sempre um montante fixo p/ gerirem nas contas de casa)
- Telemóvel
- Seg. automóvel (divido por 12 meses, e em cada mês coloco x)
- valor para fruta, produtos de higiene e produtos alimentares para casa;
- Valor de poupança

Levantei 30€ para andarem comigo. O resto está quieto na conta. O mês iniciou esta semana é certo. Mas acho que se consegue."


Posto isto aqui fica o meu orçamento para Maio:
 Despesas obrigatórias (que correspondem a cerca de 55% do meu vencimento):
 - dívida
 - seguro de vida
 - telemóvel

a que acresce o valor da poupança (que corresponde a 20% do meu vencimento).

Sobra-me cerca de 25% e é esse valor que eu tenho para gerir durante o mês. É esse sobre como gerir esse valor que os meus "problemas" recaem.

Em Maio, para tentar controlar melhor este dinheiro optei por levantar 30€ que vou usar para lazer (pró bolito, pró geladito, pró passeio... para gozar a vida).

O valor que restou ficará na conta e a ideia é não mexer nele, excepto para pagar a anuidade, para pagar uns exames médicos que já tenho marcados e para comprar as peças de roupa/calçado do mês. Aliás, a ideia é aumentar o valor disponíveis para resolver esse problema. Não gastar dinheiro em miudezas que não me servem de nada e alocar o valor para comprar a roupa e o calçado que tanta falta me fazem.

No fim de Maio cá estarei para dar conta de como correu o desafio!

quarta-feira, 25 de abril de 2018

em abril... # 2



Eis que chegou mais um fim do mês. Hora de balanços.
Abril foi um mês dedicado à organização (e maio também o será!). Cá por casa já se começou as limpezas de primavera e por aqui já houve alguns resultados.  :-)
Mas agora vamos ao balanço do mês...

Acontecimentos dignos de registo...
  • comemorou-se a Páscoa comme il faut;
  • cumpri um dos meus objectivos para este ano ao fazer uma doacção de cabelo;  :-D
  • participei na Corrida Sempre Mulher;
  • fiz uma formação de primeiros socorros.
das finanças...
este foi um mês para repensar o orçamento, nomeadamente o que faço com o valor do mês. Foi um mês de muita reflexão e aprendizagem. Muito post de blogue (re)lido, muito vídeo do Youtube visionado, muito esquema alinhavado... Foi um mês complicado!

dos objectivos...
  • fazer as limpezas de primavera - COMECEI, MAS NÃO ACABEI;
  • dar um bom destralhe às minhas coisas- COMECEI, MAS NÃO ACABEI. Aliás isso foi visível por aqui com o surgimento de alguns pertences para venda. E é capaz de aparecer mais!
  • definir o armário-cápsula de primavera e concentrar as compras de roupa e calçado nele - FEITO!!
  • estudar sobre organização pessoal- FEITO!!
  • criar uma rotina de organização que funcione comigo - FEITO!!
  • criar uma to do list e forma de a gerir eficazmente para mim- FEITO!!
  • voltar a ter 15 dias sem gastar um cêntimo- FEITO!!
  • colocar o valor na poupança e NÃO mexer nele- FEITO!!
  • comprar 2 peças de roupa ou calçado- MAIS OU MENOS!! Comprei 1 jeans!!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro


Hoje comemora-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.
A data tem como objetivo reconhecer a importância e a utilidade dos livros, assim como incentivar hábitos de leitura na população. Foi instituída em 1995, pela UNESCO, com o intuito de chamar a atenção para a importância do livro como bem cultural, essencial para o desenvolvimento da literacia e para o desenvolvimento económico.
Eu sou uma leitora compulsiva!! :-D
Aliás, basta ver que a etiqueta relativa às minhas leituras é das mais "gordas". Curiosamente no facto sobre mim que destaquei este mês, falo uma pouco dessa minha paixão assolapada por esse objecto que me leva em constantes viagens pelo imaginário e pela aprendizagem.
Mas não sou uma compradora compulsiva de livros. Nem o poderia ser, caso contrário ao ritmo alucinante que leio há muito que estava na falência!
Não tenho uma estante carregada de livros.
Muito pelo contrário, como já por aqui falei várias vezes sou uma adepta ferranha das bibliotecas. Tenho sempre novidades para ler, a custo zero!!
No entanto, eu não sou só fã dos livros pelo seu conteúdo, pelos momentos que me proporcionam. Sou igualmente fã do objecto-livro .
Sim, eu sei que soa a contrassenso, já que não faço questão de ter na minha estante tudo o que leio, mas como uso muito a leitura como escape do dia-a-dia e leio muito é inviável a nível financeiro e de gestão de espaço comprar tudo. Assim tive de encontrar um forma de resolver o meu vício: a biblioteca é o local ideal! E deixo para comprar aqueles cuja edição tem mais probabilidade de ser descontinuada ou são de utilidade.
Assim, e porque os livros que leio não são meus, gosto de os proteger e de os estimar ainda mais e para isso nada melhor que recorrer às minhas adoradas capas de livro. São absolutamente lindas!!
E se a estas vier agregado um DESCONTO de 40% (até 25/04), forem personalizáveis e ainda com a sua aquisição ajudar uma CAUSA SOLIDÁRIA é o TOP dos TOPS!!
Seja como for, o livro é um companheiro inseparável para mim. Não vivo sem ele!!
E vocês gostam de ler?

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Uma vida ao teu lado / Nicholas Sparks




Sinopse:
Quando Sophia Danko conhece Luke, algo dentro dela muda para sempre. Luke é muito diferente dos homens ricos e privilegiados que a rodeiam. Através dele, Sophia conhece um mundo mais genuíno e puro do que o seu, mas também mais implacável. Ela tem uma vida protegida. Ele vive no limite. À medida que se descobrem e apaixonam, Sophia encara a possibilidade de um futuro diferente do que tinha imaginado. Um futuro que Luke tem o poder de reescrever... se o segredo que o atormenta não os destruir a ambos. Não muito longe, algures numa estrada escura, um desconhecido está em apuros. Ira Levinson tem 90 anos e acabou de sofrer um acidente de carro. Ao tentar manter-se consciente, Ira sente a presença de Ruth, a sua mulher que morreu há 9 anos, materializar-se a seu lado. Ela encoraja-o a lutar pela vida, relembrando a história de amor que os uniu. Ira sabe que Ruth não pode estar no carro com ele mas agarra-se às suas delicadas memórias, revivendo as tristezas e alegrias que definiram a sua paixão. Ira e Ruth. Sophia e Luke. Dois casais com pouco em comum, cujas vidas vão cruzar-se com uma intensidade inesperada nesta celebração do poder do amor e da memória. Uma viagem extraordinária aos limites mais profundos do coração humano pela mão de Nicholas Sparks.

A biblioteca que eu frequento tem sido uma surpresa!
Tenho conseguido dar um bom desbaste na minha booklist, pois a oferta é mesmo muito variada e bastante actual (descobri há dias que acabaram de receber novidades, agora só tenho de conseguir apanhá-las para as ler. :-D :-D
De qualquer forma, para terem uma ideia, desde que comecei a frequentá-la ainda não precisei de ir à sala de leitura propriamente dita. Fico-me sempre pelos escaparates das novidades.
Foi o que aconteceu com este livro. Já faz uns bons anos desde que li o último livro do Nicholas Sparks. Tanto que já nem me lembro da história. E quando nos escaparates me deparei com ele agarrei-o.
Achei que era altura de voltar a ler Nicholas Sparks.
:-)

Dou 3 estrelas!!

terça-feira, 17 de abril de 2018

In the mood for fashion... # 26

Domingo foi um dia especial.
Foi dia de regressar às caminhadas solidárias!!
Assim, eu e a mana participámos na Corrida Sempre Mulher. Começou nos Restauradores, fomos até ao Saldanha e regressámos aos Restauradores.
O ambiente, apesar da chuva, foi muito animado. Agora venha a próxima!! :-)
Este foi o outfit eleito...



 

 

sábado, 14 de abril de 2018

Wishlist...



Fendi

As cores pastel são uma tendência, que para mim já se tornaram clássicos.
O rosa pastel pela sua ingenuidade confere aos outfits um toque naif e elegante que eu gosto muito.
Considero que, volta e meia, todas precisamos de relembrar cores da nossa meninice e ao apostarmos na tonalidade pastel estamos a conferir uma elegância extra ao nosso look.
Esta malinha da Fendi é um dos meus must-have e que tenciono torná-lo real.
:-) :-)

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Viver com pouco # 3 - O orçamento


Se há ferramenta que eu considero fundamental e que recorro (quase) diariamente é o orçamento.
Ter um bom orçamento é fundamental para nos mantermos na linha. Para sabermos para onde vai o nosso suado dinheirinho. Para cumprir objectivos financeiros e sonhos.
E quando falo em ter um bom orçamento refiro-me àquele orçamento que se adequa à nossa realidade. Que permite espaço de manobra. Que funciona connosco.
Eu uso o mesmo esquema-base de orçamento há cerca de um ano. Chamei-lhe de orçamento minimalista e no início deste ano teve um reajuste (sendo que todos os meses é feito do zero). Confesso que é pode ser muito complicado e trabalhoso encontrar este esquema-base. Comigo pelo menos foi!! Mas acho que agora acertei.
Todos os meses no dia de S. Receber tenho o mesmo ritual e que passa sempre pelo mesmo protocolo:
 - começo por "perder" um bocadinho de tempo a rever as despesas do mês anterior, a verificar onde podia ter poupado;
- a seguir vou preencher o mapa anual de despesas, para no final do ano fazer um balanço;
- depois dedico-me a fazer o meu orçamento para aquele mês que começa;
- e, por fim, preparo financeiramente o mês que se avizinha (shopping list, despesas previstas, eventos, etc.)
Depois é: cada vez que gasto dinheiro revejo tudo, orçamento, despesas, listas, etc.
Reestruturo o que há necessidade. Tento evitar ao máximo descarrilamentos (e aqui é conhecida a minha incapacidade para o conseguir ;-) ). Mas não desisto!! Todos os dias são um bom dia para (re)começar. :-)
Quando falo em orçamento, para mim, é uma ferramenta que contempla, essencialmente, 4 elementos: o orçamento em si; o mapa de registo diário das despesas; o mapa de despesas anuais, a shopping list. Todos são fundamentais para me ajudar a poupar. Para saber onde gasto o meu dinheiro.
Agora com a minha dieta financeira, o orçamento ocupa um lugar ainda de maior destaque na minha vida. Cumpri-lo tem sido uma prioridade para mim. Tenho sonhos para cumprir e ter umas finanças organizadas e equilibradas é fundamental para o conseguir.
Não o vou negar: o processo é difícil, é trabalhoso e, muitas vezes, desmotivante. É um teste diário à nossa resistência e resiliência.
Mas conseguir algo que desejamos é fantástico e isso deve ser o nosso foco. A nossa motivação.

terça-feira, 10 de abril de 2018

Amanhecer ao luar / Jude Deveraux


Sinopse:
Com esta nova trilogia situada na bela povoação de Edilean, na Virgínia, Jude Deveraux conta-nos a história de três jovens mulheres, melhores amigas da faculdade, das suas vidas, dos seus amores e dos sonhos que pretendem realizar.
Por sugestão da sua grande amiga Kim, Jecca Layton deixa de lado o mundo da arte de Nova Iorque para passar o verão entregue à sua paixão, a pintura, enquanto desfruta da unida comunidade artística de Edilean.
O primo de Kim, Tristan Aldredge — o atraente e dedicado médico da povoação — sente há anos uma profunda atração pela «irmã» universitária da prima, embora até então só a tenha visto uma vez na vida; agora, Jecca sente-se cativada pelos encantos deste homem forte e sensível num verão de prazer sensual.
Porém, quando as nuvens negras anunciam o regresso de Jecca à «vida real» e à grande cidade, os amantes devem tomar uma decisão: poderão sobreviver à separação? E qual dos dois sacrificará parte dos seus sonhos para poderem continuar juntos?
 
O regresso à leitura dos romances correu bem.
Esta é uma autora que tenho vindo a descobrir no último ano. Na biblioteca que frequento existem uns quantos livros dela e eu tenho aproveitado.
É mais uma clássica história de amor, com alguma aventura pelo meio, mas que termina em bem (como se quer num romance ;-) )

Dou 3 estrelas!!!

sábado, 7 de abril de 2018

Vida organizada | Thais Godinho

Sinopse:
Ser organizado é criar sistemas que facilitem o seu dia-a-dia. Não precisa de ser perfeito, só precisa de funcionar! Thais Godinho acredita que a organização é o segredo para que possamos viver uma vida coerente com o que somos e, para isso, criou a máxima definitiva para o método que pode, sim, permitir que alcance os seus objetivos: tenha o sistema que funciona consigo.
Por aqui,  mês de Abril tem sido dedicado à organização pessoal e financeira. Percebi que precisava de uma renovação nestas áreas. Sobretudo, na organização pessoal.
Neste espírito estou a aproveitar para re(ler) livros que me possam ajudar. Tenho aprendido coisas novas, relembrado antigos conceitos, técnicas, ferramentas.
Este livro é da autora de um dos maiores blogues sobre organização pessoal brasileiros. E, apesar de não aplicar rigorosamente tudo o que ela recomenda, retirei bastantes ensinamentos dele. Algumas técnicas defendidas pelo GTD (método que ela utiliza para se organizar) e que se aplicam perfeitamente à minha realidade.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Vingança a sangue-frio / Jo Nesbo


Sinopse:
Fascinante e surpreendente, Vingança a Sangue-Frio é um thriller muito intenso escrito por uma das maiores estrelas do romance policial. As imagens das câmaras de vigilância mostram um homem a entrar num banco de Oslo e a apontar uma arma à cabeça da jovem mulher que se encontrava na caixa. Disse-lhe para contar até vinte e cinco. Quando não consegue ter o dinheiro a tempo, o assaltante executa quem está na caixa, e dois milhões de kroner noruegueses desaparecem sem deixar rasto. O inspector Harry Hole é destacado para investigar o caso. Enquanto a namorada de Hole se encontra na Rússia, uma antiga paixão volta a entrar em contacto com ele. Anna Bethsen, ex-namorada e artista que enfrentava dificuldades financeiras, convida Hole para jantar, e ele não consegue resistir ao convite. Mas a noite termina de uma forma demasiado familiar quando Hole acorda com uma fortíssima dor de cabeça, um telemóvel desaparecido, e sem ter memória do que se passou nas últimas doze horas. Naquela mesma manhã, Anna é encontrada morta na sua cama com um tiro na cabeça. Hole começa a receber e-mails ameaçadores. Estará alguém a tentar culpá-lo por esta morte inexplicável? Entretanto, os assaltos a bancos prosseguem com incomparável brutalidade.

Na penúltima ida à biblioteca interrompi a leitura de romances e regressar aos policiais. Mas não correu lá grande coisa. :-(
Já li alguns livros deste autor e gostei de todos, mas confesso que este não me entusiasmou nada. Achei que a história arrastava-se pelas páginas e a acção perdia-se. Acho que a história podia ter ido por outros caminhos e ser muito mais entusiasmante.

Dou 2 estrelas!!

terça-feira, 3 de abril de 2018

Reflexões financeiras...


Este fim-de-semana tive algum tempo livro e voltei a debruçar-me sobre o meu eterno problema: como gerir o valor que tenho para o mês?
A estrutura-base mantém-se. Não sinto necessidade de mudar. Acho que as percentagens estão bastante equilibradas.
O problema está na forma como gasto o dinheiro do mês.
Pensei em dividir esse valor em dois: 50% para resolver este problema, 50% para o mês.
Dizem os especialistas que devemos separar os valores... mas não sei... até porque assim o valor atribuído a cada uma diminui consideravelmente.
Até agora tenho conseguido comprar qualquer coisa todos os meses e a pouco e pouco vou resolvendo o problema de roupa que tenho. Ainda está longe do fim, mas pelo menos tenho avançado alguma coisa.
Agora  o dinheiro para fazer face às outras despesas (lazer, shopping list, despesas imprevistas, etc) é claramente mal gerido.
É certo que o valor é baixo, que a lista de necessidade é extensa, que as surpresas são constantes, mas começo a achar que as minhas prioridades estão mal definidas na minha cabeça e na minha vida.
Por isso, dei dois passos atrás e com uma folha e um lápis voltei a colocar tudo por escrito e tentei reorganizar-me. A mim e ao orçamento para o valor do mês.
Lembrei-me então que até podia fazer um orçamento exclusivo e dedicado ao valor do mês, quiçá estipular envelopes. Dúvidas... dúvidas...

segunda-feira, 2 de abril de 2018

12 factos sobre mim... # 4

 
Caso ainda não tenham percebido: eu sou completamente VICIADA em livros.
ADORO, ADORO, ADORO ler!
É um dos meus passatempos preferidos.
E a minha imagem de marca: eu e um livro! Uma relação muito cúmplice e perfeita.
E gosto de ler de tudo um pouco: seja leitura mais recreativa (que nos faça esquecer o mundo e os problemas da vida!), seja leitura mais educativa (que nos fornece novos conhecimentos e ferramentas para a vida).
Companhia diária, o livro é uma viagem (a custo zero!) pelo mundo imaginário que o autor cria.´
 
 
E vocês são aficionados da leitura?