quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Frustrada!!!

E cansada!!!
É como me sinto!!!
Ao fim de dez anos a trabalhar, ao fim de dez anos a receber um ordenado e a geri-lo chego à brilhante conclusão que não sei gerir o meu dinheiro.
Pior!!! Não sei gastá-lo. :-(
Logo continuo a desperdiça-lo. Continuo a comprar coisas desnecessárias. continuo a comprar coisas que na loja gosto, mas imediatamente no momento em que chego a casa passo a detesta-las. Continuo a não ter dinheiro para o mês todo. Continuo a colocar mensalmente um valor na poupança e a ir constantemente buscá-lo. Continuo a não saber o que é ir às compras ou comer fora sem isso implica milhentas contas e ajustes de orçamento. Continuo a não saber o que é ir comer fora quando me apetece e a ter de guardar isso para as datas megas especiais. Continuo sem saber o que são férias a sério!! De passeio. De aproveitar para descansar, para conhecer o nosso país ou até o estrangeiro. Continuo a não saber fazer uma shopping list. Continuo a não saber definir prioridades. Continuo a não ver o fim da lista de compras... enfim... continuo a não gostar nada da forma como gasto o meu dinheiro.
E não é por falta de estudo na área, nem por falta de tentativas. Acho que nem o facto de receber pouco, ao fim de tantos anos, serve como desculpa. Pois já tive mais do que tempo para aprender.
Acho que é mesmo uma burrice minha!!
Eu não sei gerir e gastar dinheiro. Isto até poderia não ser um problema se eu fosse daquelas que são go with the flow. Vivem o dia e amanhã logo se vê. Contudo, financeiramente falando, eu não consigo ser assim. Não se isso se deve à falta de uma rede de segurança que me diga, avança que aconteça o que aconteceu estamos cá para ajudar. Não se isso se isso se deve só é apenas a medo.
Não sei...
Sei é que tenho sonhos (caros!) que quero cumprir e que com este modo de viver nunca o vou conseguir.
Sei é que já vai sendo altura de aprender, de uma vez por todas, a gerir o meu dinheiro.
De aprender a gasta-lo de uma forma ajuizada.
De aprender a definir prioridades.
De começar a poupar a sério!!!
Desculpem o desabafo!!!

1 comentário:

  1. Estive a ler o teu blog por ordem cronológica ontem, a ver se entretanto já tinhas resolvido esta questão, mas é um bocado ambíguo; pareces estar mais bem organizada, talvez, mas não vi nenhuma mudança radical...

    Espero que não me leves a mal (até porque não te conheço de lado nenhum), mas... trabalhas só em part-time? Ganhas menos que o ordenado mínimo? Ou tens alguma despesa grande regular (ex. problema de saúde teu ou de algum familiar, algum dependente, etc.) que nunca mencionaste aqui, e para a qual vai quase tudo o que ganhas todos os meses?

    É que eu não consigo ver como é que, vivendo em casa da família, sem créditos ou cartões de crédito para pagar (tomaria eu não os ter...), sem estar a pagar casa ou carro, sem filhos (nunca os mencionaste, pelo menos), sem vícios consumistas (que não pareces ter), e sendo frugal com o dinheiro (como pareces ser, em geral), o dinheiro mesmo assim não chegue. Uns 600 euros deviam dar perfeitamente para a gasolina (disseste que trabalhas perto de casa), para comer fora ao pé do trabalho num sítio barato (assumindo que não gostas de levar marmita), para algum entretenimento, para pagares a tua parte das despesas da casa, alimentação, etc., e ainda devia sobrar alguma coisa para poupares/investires todos os meses.

    Não vejas isto como uma crítica, é só curiosidade, OK? Espero que não leves a mal.

    ResponderEliminar