quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Porquinho mealheiro



Desde criança que o porquinho mealheiro é presença assídua cá em casa. Era o habitat das prendas que ia recebendo.
Desde que comecei a trabalhar (e já lá vão mais de 9 anos) o porquinho ganhou mais uma tarefa: guardar as moedas que me sobram durante o mês. Assim, no início do ano é visita obrigatória ao chineses comprar um mealheiro daqueles que apenas abre com abre-latas e depois é enchê-lo durante o ano.
Desde sempre que o seu conteúdo serviu para comprar coisas que queria, mas que os meus pais não podiam comprar. Foi assim que comprei a minha primeira bicicleta, por exemplo. Andei anos e anos a juntar prendas de natal e aniversário num mealheiro e quando juntei o valor fui buscá-la. Já antes tinha sido assim também com a compra de um Nenuco. E muito mais…
Quando comecei a trabalhar decidi que o mealheiro continuaria a existir e teria um fim muito específico: comprar a minha wishlist. Como qualquer mulher que se preze eu também tenho uma pequena lista de itens que adorava ter, mas que, além de não serem itens essenciais à minha sobrevivência, normalmente são um pouco caros. É o que dá ter vocação de rica e carteira de pobre! Mas como a vida é para ser vivida e um miminho de vez em quando não faz mal a ninguém pensei E porque não arranjar uma forma de comprar a minha wishlist sem arruinar as minhas finanças?
A solução que eu encontrei foi usar o mealheiro para isso mesmo.
E como é que eu faço?
Em primeiro lugar o mealheiro é sempre anual. Todos os anos há um mealheiro novo para encher. Coloco lá só moedas de 1€ e 2€, porque são as moedas que tenho menor dificuldade me trocar. As moedas de 0.05€ ninguém as quer.
Regra geral, é ao fim de semana que esvazio a carteira e abasteço o mealheiro com as sobras da semana. Mas acontece muitas vezes que não haver moedas para lá pôr. Tudo bem. Quando houver coloca-se.
Posso levar anos a juntar o valor necessário para comprar um item. Foi o que aconteceu por exemplo com o telemóvel e a máquina fotográfica. Foram precisos vários mealheiros anuais para juntar o valor que precisava. Ok! No problem! O que fiz foi todos os anos o valor que arranjava colocava na poupança e sempre ia ganhando juros. Quando precisei de trocar de telemóvel e já tinha o valor foi só levantar o dinheiro da poupança e ir comprá-lo.
Sempre que consigo abater o item da lista, no ano seguinte, logo no início do ano defino o que quero comprar com o próximo mealheiro. Assim, o incentivo para encher o porquinho mealheiro é maior. Às vezes até o decoro com uma foto do destino do dinheiro, para me recordar.
Este ano comecei um novo mealheiro para um novo item (bastante caro, por sinal) e que provavelmente me vai levar uns anitos a conseguir o valor, mas estamos na luta e o mealheiro já está pesadito.
Já não é a primeira vez que aqui falo do truque do mealheiro para a poupança e posso-vos garantir, por experiência própria que seja para comprar a wishlist, seja para começar uma poupança, seja para poupar para as férias, o porquinho mealheiro enquanto estratégia de poupança FUNCIONA!!! E é talvez das formas mais eficazes de poupar!!
Experimentem um ano e depois contem-me tudo!!! J

2 comentários: