quarta-feira, 2 de maio de 2018

Viver com pouco # 5 - O minimalismo na minha vida


Nos últimos anos, aos poucos o minimalismo tem entrado na minha vida.
E ao contrário de muitas pessoas, não entrou na minha vida para travar um consumismo excessivo e compulsivo. Porque não o havia!!
Surgiu na minha vida quando li pela primeira vez o livro da Marie Kondo. E surgiu para organizar a minha vida, dar uma volta completa e para que a minha vida ganhasse mais intenção.
E a influência da Marie entrou na minha vida, no sentido de possuir apenas o que realmente gosto e uso. Ter apenas aquilo que nos dá alegria, como diz a autora. Aliás, essa tem sido uma das bases para construir o meu roupeiro, sobretudo na hora de ir às compras.
Surgiu na minha vida, sobretudo, para a simplificar.
O minimalismo tem sido uma grande ajuda para lidar com a minha complicação natural.
Eu tenho uma forte tendência para complicar, sobretudo, aquilo que é simples. Eventualmente, conforme vou refletindo vou, naturalmente, simplificando. Mas isso rouba-me energia e anos de vida.
E a simplicidade que o minimalismo tem-me ajudado imenso a lidar com isto.
Hoje em dia noto que cada vez mais sou simples naquilo que tenho, naquilo que sou e naquilo que faço.
Nesta luta, a praticidade e a funcionalidade das coisas têm sido grandes aliados. Dou por mim não só a simplificar a minha organização, os métodos de trabalho, a reduzir a impulsividade na hora das compras (por exemplo, nos itens de escritório onde me perco muito facilmente e além de pensar muito bem antes de comprar, tento antes de tudo reutilizar o que tenho e só depois se se justificar mesmo, parto para a compra. Antes o processo seria o inverso :-) ) e, claro, a poupar dinheiro.
O minimalismo, para mim, tem significado um grande crescimento e aprendizagem pessoais, de forma quase diária e nas mais pequenas coisas.

2 comentários:

  1. Olha, eu sempre segui um estilo de vida parecido, mas vivia em casa dos meus pais e acabava por ter muitas coisas no quarto, mas que eram deles.
    Agora com a minha casa, lamento, mas despacho tudo.
    Móveis são super poucos, não tenho tapetes, a roupa é só a que uso...

    E é excelente!

    Beijocas

    ResponderEliminar