quarta-feira, 27 de junho de 2018

Vaticanum / José Rodrigues dos Santos



Sinopse:
Um comando do estado islâmico entra clandestinamente no Vaticano e o Papa desaparece. Horas depois surge na internet um vídeo em que os terroristas mostram o Sumo Pontífice em cativeiro e fazem um anúncio chocante: O PAPA SERÁ DECAPITADO EM DIRECTO À MEIA-NOITE. O relógio começa a contar. O rapto do Papa desencadeia o caos. Milhões de pessoas saem à ruas, os atentados sucedem-se, mutiplicam-se os confrontos entre cristãos e muçulmanos, vários países preparam-se para a guerra.

Apanhado no epicentro da crise quando trabalha nas catacumbas da Basílica de São Pedro, Tomás Noronha vê-se envolvido na investigação para descobrir o paradeiro do Papa e cruza-se com um nome enigmático: OMISSIS. A pista irá conduzi-lo ao segredo mais sombrio da Santa Fé.

Usando informação genuína para nos revelar o que se esconde nos bastidores do Vaticano, o escritor preferido dos portugueses está de regresso com o thriller do ano. Com Vaticanum José Rodrigues dos Santos mostra mais uma vez por que razão é considerado mestre do mistério real.

A minha opinião...
Regressei à leitura de autores portugueses e regressei com Tomás Noronha e às suas aventuras pelo Vaticano.
Neste livro, Tomás Noronha está no Vaticano a participar em mais uma escavação arqueológica, quando se vê envolvido em mais uma aventura. A história é bastante rápida (acontece toda numa noite) e tudo acontece tendo o Vaticano como pano de fundo e o Papa uma das personagens principais. Conhecemos um pouco melhor como funcionam os meandros financeiros do Vaticano e o Papa pede ajuda a Tomás para resolver um problema, mas acaba raptado por uma facção do Estado Islâmico.
Desta vez, o romance é colocado um pouco de parte para dar lugar à acção.
Outro ponto a favor é que na minha opinião o autor está a conseguir a cada livro do Noronha passar as mensagens cientificas de uma forma mais simples e acessível. Lembro-me ler O sétimo selo e saltar capítulos inteiros de explicações cientificas que eu não entendia e que, na minha opinião, não eram muito relevantes para a história (falamos de um livro de lazer e não de um livro técnico). Mas acho que com o tempo esse aspecto tem vindo a melhorar.

Dou 3 estrelas!!

Sem comentários:

Enviar um comentário